4 Benefícios do ERP que um CFO precisa conhecer

Design sem nome (14)

Em um ambiente econômico cada vez mais desafiador, os CFOs (diretores financeiros) precisam de ferramentas eficazes para controlar custos, economizar dinheiro e manter as margens das companhias. Pesquisa da empresa de recrutamento e seleção Korn Ferry International mostrou que 51,8% dos CFOs estão apreensivos com o progresso das receitas nas suas organizações e 37,6% estão preocupados com a necessidade de respeitarem as sucessivas alterações regulamentares.

É nessa hora que eles percebem a importância de ter um sistema de gestão como o ERP. Ao integrar dados de vários departamentos, ou de toda a organização, automatizando processos-chave, o ERP fornece dados financeiros para que o CFO tenha uma visão em tempo real dos principais processos de negócio. Além disso, é possível economizar entre 20% a 30% dos custos fixos mensais de uma companhia a partir da instalação bem sucedida de um ERP.

O diretor financeiro da Nasajon Sistemas, Marcus Rangel, destaca que é importante que um diretor financeiro aprenda a tirar partido desse sistema de gestão. “A equipe financeira não precisa ficar processando e contabilizando manualmente encomendas e faturas, podendo assim se concentrar em tarefas alternativas de valor acrescentado”, observa o executivo.

Marcus Rangel destaca ainda 4 benefícios diretos do ERP que um CFO precisa conhecer:

Diminuição de custos

O ERP armazena didaticamente os dados e facilita o acesso dos profissionais da sua empresa. Ao reduzir a utilização de papel, o software aperfeiçoa os processos internos e evita o retrabalho.

Informações precisas para tomada de decisões

Com a integração total dos dados fornecidos pelos diversos departamentos da empresa, agrupadas de forma organizada, o sistema ERP traz mais confiabilidade para as informações. No cenário digital, as decisões são fundamentadas cada vez mais por dados e menos por achismos. Os gestores ganham ferramentas para entenderem melhor os processos e planejarem as ações da empresa.

Controle de operações financeiras

O sistema pode informar se os gastos fixos aumentaram ou diminuíram de forma organizada e simplificada. Assim, o CFO terá mais tempo para estudar formas mais eficazes de aumentar o lucro do negócio, fazer o controle financeiro e ainda elaborar o melhor planejamento financeiro possível.

Obrigações fiscais e financeiras em dia

A precisão e a acessibilidade ajudam a manter em dia as obrigações financeiras e fiscais. Portanto, desaparecem também os custos com juros após o vencimento de prazos e eventuais problemas na justiça.


Matéria publicada pelo Instituto Information Management

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *