Outubro Rosa + Novembro azul 2017

2017-30-10_Outubro-Rosa-e-Novembro-Azul

 

Outubro e Novembro são meses marcados por movimentos de prevenção ao câncer: o Outubro Rosa e o Novembro Azul. Ambos chamam atenção para a importância do diagnóstico precoce – para as mulheres, do câncer de mama e para os homens, do câncer de próstata.

Não importa se é rosa, azul, homem ou mulher, outubro ou novembro: os cuidados devem permanecer constantes!

Uma das formas de incentivar os colaboradores a refletir sobre a importância de cuidar da saúde foi um concurso cultural, promovido pelo RH da Nasajon junto à comissão da CIPA. Além dessa ação, houve uma campanha de doação de lenços para uma instituição, foram distribuídos bottons alusivos ao combate ao câncer e e-mails com instruções de exames.

#EuMeCuido, e você? Cuide-se!

Câncer de mama e câncer de próstata: Como prevenir?

1) Câncer de mama

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar atividade física regularmente;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres.

Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas.

Mamografia é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas.

Mulheres com risco elevado para câncer de mama devem conversar com seu médico para avaliação do risco para decidir a conduta a ser adotada.

 

2) Câncer de próstata

  • Dietas ricas em frutas, legumes, verduras, grãos e cereais integrais
  • Exercícios físicos: mínimo de 30 minutos diários
  • Manter o peso adequado à altura
  • Diminuir consumo de álcool
  • Não fumar

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a detecção precoce de um câncer compreende duas diferentes estratégias: uma destinada ao diagnóstico em pessoas que apresentam sinais iniciais da doença (diagnóstico precoce) e outra voltada para pessoas sem nenhum sintoma e aparentemente saudáveis (rastreamento).

A decisão do uso do rastreamento do câncer de próstata por meio da realização de exames de rotina (geralmente toque retal e dosagem de PSA) em homens sem sinais e sintomas sugestivos de câncer de próstata, como estratégia de saúde pública, deve se basear em evidências científicas de qualidade sobre possíveis benefícios e danos associados a essa intervenção.

Por existirem evidências científicas de boa qualidade de que o rastreamento do câncer de próstata produz mais dano do que benefício, o Instituto Nacional de Câncer mantém a recomendação de que não se organizem programas de rastreamento para o câncer da próstata e que homens que demandam espontaneamente a realização de exames de rastreamento sejam informados por seus médicos sobre os riscos e provável ausência de benefícios associados a esta prática.

 


Fonte: Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)