Conheça 9 habilidades que te levarão longe na carreira

Conheça 9 habilidades que te levarão longe na carreira

A partir de uma pesquisa da Universidade de Stanford, foi descoberto que o processo de aprendizagem não pode ser interrompido, pois adquirir conhecimento é tão importante quanto tudo o que você já aprendeu.  Esse processo contínuo é o que nos faz alcançar o nosso potencial máximo.

Um erro de muitos profissionais é achar que, como já estão bem colocados no mercado de trabalho, não precisam de mais nada. Com isso, o desempenho cai. Sabemos que ter um tempo dedicado para adquirir novos conhecimentos é difícil, por isso o Fórum Econômico Mundial indica habilidades que podem ajudar nessa falta de tempo em se atualizar. Confira:

– Inteligência emocional

A inteligência emocional é a habilidade de entender suas próprias emoções (e a dos outros) e sua capacidade de usar a consciência para gerenciar seu comportamento e relacionamento. Uma pesquisa feita pelo TalentSmart descobriu que a inteligência emocional é responsável por 58% do sucesso em todos os tipos de empregos. Naturalmente, as pessoas com um alto nível de inteligência emocional ganham mais dinheiro, são mais felizes e menos estressadas.

– Gerenciamento de tempo

Uma das falhas que mais impede um controle ideal do tempo é a “tirania da urgência”, aquela tendência de fazer pequenas tarefas agora e ir deixando o que realmente importa para depois. Ao fazer isso, você acaba passando muito tempo “apagando incêndios” do dia a dia em vez de fazer o que é importante. Aprender a gerenciar seu tempo vai permitir que você atinja seu mais alto nível de produtividade.

– Saiba ouvir

Muitas vezes, pensamos que estamos ouvindo algo, mas estamos pensando apenas no que iremos dizer a seguir. Ouvir de verdade é quando focamos unicamente no que a outra pessoa está dizendo e esquecemos do resto. Aprender a se concentrar e entender o que está sendo dito é uma das habilidades mais importantes que você pode desenvolver.
Além das palavras, existem informações importantes em que você pode prestar atenção, como o tom de voz de alguém ou a linguagem corporal.

– Fale mais “não”

Pesquisas feitas pela Universidade da Califórnia mostraram que quanto menos você diz “não”, maiores são as chances se sentir estressado, cansado e até depressivo. Dizer “não” a um compromisso permite que você faça o seu trabalho sem ter de se preocupar com problemas alheios se acumulando sobre a sua mesa.

– Peça ajuda

Pode parecer contraintuitivo dizer que pedir ajuda é uma habilidade, mas acredite: é preciso ser muito confiante e humilde para admitir que precisa de uma força. A última coisa que um chefe quer é ter funcionários que caminhando sem direção porque são orgulhosos demais para admitir que não sabem o que estão fazendo. Reconhecer quando você precisa, ter coragem para pedir e aceitar a ajuda são habilidades extremamente valiosas.

– Durma bem

Uma pesquisa recente da Universidade de Rochester, nos EUA, demonstrou o quanto é importante der uma boa noite de sono. O estudo revelou que, quando dormimos, nosso cérebro remove proteínas tóxicas, subprodutos da atividade neural que surgem quando você está acordado. A questão é que seu cérebro só pode remover essas toxinas quando você dorme o suficiente, caso contrário elas ficaram lá causando danos que podem até mesmo prejudicar a capacidade de pensar.

– Saiba quando ficar quieto

Contar tudo o que você está sentindo para um colega talvez faça bem momentaneamente, mas os reflexos disso na sua relação com o companheiro de trabalho podem ser extremamente prejudiciais — principalmente se durante esse desabafo você acabar descontando seus problemas na outra pessoa.

– Tome iniciativa

Iniciativa é uma habilidade que te levará longe. Mas pode não ser tão fácil assim conseguir colocá-la em pratica. Para conseguir alcançar esse objetivo, é preciso assumir riscos e sair da zona de conforto.

– Seja positivo

Manter a positividade é um desafio diário que requer foco e atenção. Quanto maior o desafio, mais difícil será manter essa habilidade de pé. O maior obstáculo para isso é o nosso cérebro. Ele é programado para combater as ameaças que surgem no dia a dia. Quando uma ameaça é real, este mecanismo ajuda muito, porém, quando ela é imaginada você pode ficar empacado em um projeto que acredita que irá falhar, fazendo com que a visão da realidade seja comprometida.

Fonte: Época Negócios